..Header { text-align: center; ; tags ..Header { text-align: center; ; tags ..Header { text-align: center; ; tags ..Header { text-align: center; ; tags ..Header { text-align: center; ; tags ..Header { text-align: center; ; tags ..Header { text-align: center; ; tags ..Header { text-align: center; ; tags ..Header { text-align: center; ; tags ..Header { text-align: center; ; tags ..Header { text-align: center; ; tags ..Header { text-align: center; ; tags ..Header { text-align: center; ; tags ..Header { text-align: center; ; tags ..Header { text-align: center; ; tags ..Header { text-align: center; ; tags ..Header { text-align: center; ; tags ..Header { text-align: center; ; tags ..Header { text-align: center; ; tags . -->

quarta-feira, 15 de agosto de 2012

Ciclo do carbono


Para entendermos o que é o ciclo do carbono, é importante sabermos que todos os organismos vivos, sejam eles autótrofos ou heterótrofos, são formados por moléculas orgânicas, como carboidratos, proteínas, lipídios e ácidos nucleicos, e que todos esses compostos orgânicos têm átomos de carbono em sua composição.
Mas... você deve estar se perguntando, como os seres vivos conseguem absorver o carbono?
Você já ouviu falar no gás carbônico (CO2)? Aquele gás que está presente na atmosfera e é um dos ingredientes necessários à fotossíntese realizada pelos seres autótrofos, ou seja, pelos vegetais?
Os vegetais são seres autótrofos, ou seja, conseguem produzir seu próprio alimento

 
Pois é, tudo começa com a fotossíntese que os vegetais realizam. No artigo A fotossíntese nas plantas”, vimos que todos os vegetais são capazes de realizar a fotossíntese e que um dos produtos desse fenômeno é a glicose, que é consumida pelo próprio vegetal, mas também por outros animais, que não são capazes de produzirem o próprio alimento, ou seja, os seres heterótrofos. No artigo Cadeia alimentar”, conseguimos entender muito bem como os animais que não conseguem produzir o próprio alimento conseguem obtê-lo através dos vegetais.
Na cadeia alimentar, a energia armazenada em um ser vivo é transferida para outro no momento em que ele o consome
Na cadeia alimentar, a energia armazenada em um ser vivo é transferida para outro no momento em que ele o consome



Agora que já sabemos de onde o carbono que compõem as nossas moléculas orgânicas vem, vamos ver como ocorre o ciclo desse elemento químico na natureza.

Através da fotossíntese, os vegetais conseguem utilizar o gás carbônico presente na atmosfera
Através da fotossíntese, os vegetais conseguem utilizar o gás carbônico presente na atmosfera

 
Em primeiro lugar, as plantas utilizam o gás carbônico presente na atmosfera para a realização da fotossíntese, transformando-o em matéria orgânica. Em seguida, parte dessa matéria orgânica é consumida pelos próprios vegetais em sua respiração, ficando a outra parte armazenada em seus tecidos.
Quando um ser heterótrofo se alimenta de qualquer vegetal, ele consome aquela matéria orgânica que estava armazenada. Essa matéria é utilizada nos processos metabólicos do animal, como a
respiração, por exemplo, que libera gás carbônico para o ambiente.  O processo da respiração de todos os seres vivos, sejam eles micro-organismos, animais ou vegetais, libera gás carbônico para a atmosfera e, consequentemente, átomos de carbono.
A decomposição da matéria orgânica, ou seja, a decomposição dos corpos dos seres vivos após sua morte, também libera gás carbônico para a atmosfera.
Outro processo que libera grandes quantidades de gás carbônico para a atmosfera é a queima de combustíveis fósseis, como o petróleo e o carvão mineral.

A queima de combustíveis fósseis constitui uma grande fonte de gás carbônico para a atmosfera
A queima de combustíveis fósseis constitui uma grande fonte de gás carbônico para a atmosfera.

Fonte: Escola Kids

Nenhum comentário:

Postar um comentário