..Header { text-align: center; ; tags ..Header { text-align: center; ; tags ..Header { text-align: center; ; tags ..Header { text-align: center; ; tags ..Header { text-align: center; ; tags ..Header { text-align: center; ; tags ..Header { text-align: center; ; tags ..Header { text-align: center; ; tags ..Header { text-align: center; ; tags ..Header { text-align: center; ; tags ..Header { text-align: center; ; tags ..Header { text-align: center; ; tags ..Header { text-align: center; ; tags ..Header { text-align: center; ; tags ..Header { text-align: center; ; tags ..Header { text-align: center; ; tags ..Header { text-align: center; ; tags ..Header { text-align: center; ; tags ..Header { text-align: center; ; tags . -->

terça-feira, 14 de agosto de 2012

O que é um ecossistema?


A palavra ecossistema foi utilizada pela primeira vez no ano de 1935, pelo ecólogo inglês Arthur George Tansley. Ele utilizou esse termo para descrever uma unidade em que componentes bióticos e abióticos interagem entre si formando um sistema em equilíbrio. Ficou confuso? Então iremos lhe explicar de outra forma.
Todos os ecossistemas possuem componentes bióticos e componentes abióticos. Os componentes bióticos são todos os seres vivos que vivem em um determinado local, enquanto os componentes abióticos são todos os fatores físicos, químicos e geológicos do ambiente, como água, luz, solo, umidade, temperatura, nutrientes etc. Podemos encontrar desde ecossistemas pequenos, como um lago, até ecossistemas muito grandes como a Floresta Amazônica, mas independente do seu tamanho, em todos os ecossistemas tem que haver uma interação entre os componentes bióticos e os componentes abióticos.
Para você entender melhor o que é um ecossistema, vamos tomar como exemplo um lago.

Nesse ecossistema, todos os componentes se interagem
Nesse ecossistema, todos os componentes se interagem

 
Em um lago podemos encontrar organismos capazes de realizar a fotossíntese, como os vegetais encontrados no fundo e nas margens, e as algas microscópicas encontradas na superfície da água. Nesse lago também vivem caramujos e peixes herbívoros (que comem somente vegetais) que se alimentam de restos de plantas, enquanto outros peixes carnívoros (que se alimentam de outros seres vivos) comem os caramujos e os peixes herbívoros. Algumas aves, como as garças, que ficam na margem do lago, alimentam-se dos peixes e também de rãs que vivem naquele local. 
Como vimos, nesse lago todos os organismos, de alguma maneira, dependem uns dos outros. Os caramujos e os peixes herbívoros dependem da vegetação, os peixes carnívoros dependem dos caramujos e peixes herbívoros, e as aves dependem tanto dos peixes quanto das rãs que ali vivem.
Componentes bióticos e abióticos do lago
Componentes bióticos e abióticos do lago




Mas você deve estar se perguntando, quais são os componentes bióticos e abióticos desse lago? Os componentes bióticos desse lago são os vegetais e todos os outros seres vivos que ali estão. Já os componentes abióticos são:
→ Luz: necessária às plantas para a fotossíntese, lembrando que é a partir da fotossíntese que os vegetais produzem o oxigênio;
Oxigênio: utilizado pelos peixes e demais organismos do lago;
Temperatura da água: quando a temperatura da água aumenta, o oxigênio dissolvido nela diminui, provocando a morte de muitos organismos. Isso deixa a água mais turva, impedindo a passagem de luz e a consequente realização de fotossíntese pelos vegetais. Como os vegetais não fazem fotossíntese, o oxigênio não é produzido e mais organismos morrem;
→ Rochas e lama no fundo e nas margens do lago que servem de esconderijo para alguns organismos;
→ Sais minerais: dissolvidos na água, esses sais são importantes para os organismos que ali vivem.
Através do exemplo dado acima, podemos então definir ecossistema como o conjunto formado pelos organismos vivos e pelos componentes abióticos que atuam sobre esses organismos.

Fonte: Escola Kids

Nenhum comentário:

Postar um comentário