..Header { text-align: center; ; tags ..Header { text-align: center; ; tags ..Header { text-align: center; ; tags ..Header { text-align: center; ; tags ..Header { text-align: center; ; tags ..Header { text-align: center; ; tags ..Header { text-align: center; ; tags ..Header { text-align: center; ; tags ..Header { text-align: center; ; tags ..Header { text-align: center; ; tags ..Header { text-align: center; ; tags ..Header { text-align: center; ; tags ..Header { text-align: center; ; tags ..Header { text-align: center; ; tags ..Header { text-align: center; ; tags ..Header { text-align: center; ; tags ..Header { text-align: center; ; tags ..Header { text-align: center; ; tags ..Header { text-align: center; ; tags . -->

segunda-feira, 11 de junho de 2012

A Flor de São João

 
Também conhecida como cipó-de-são-joão, a flor-de-são-joão é uma trepadeira de flores tubulares e longas que pode ser encontrada a partir de maio, principalmente à beira de estradas e muros. Com nome científico de Pyrostegia venusta, da família Bignoniaceae, a flor-de-são-joão floresce até o mês de setembro, dependendo da região. No inverno, quando já está totalmente florida, o seu tom alaranjado intenso passa a fazer parte da decoração dos mastros das festas juninas de norte a sul do Brasil, o que a tornou conhecida popularmente como flor-de-são-joão. Para quem quer cultivá-la e assim poder decorar a sua festa junina deve utilizar solo fértil e uma área exposta ao sol. Para uma floração farta, o solo deve receber adubo de qualidade. Já a propagação deve ser feita por meio de sementes e estaquias.

Fonte:www.festajunina.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário